Quinta, 24 Setembro 2015 15:17

Sound Mapping

Postado por 
Avalie este item
(6 votos)
Foto: Simon Cuthbert (TMAG) Foto: Simon Cuthbert (TMAG)

Um trabalho de ambiente aberto, Sound Mapping (Mapeamento do som) faz uso da localização geográfica dos participantes de forma a produzir som. Usando malas instaladas com GPS, equipamento de percepção de movimento, computadores e comunicação por rádio, membros do público exploram uma composição passo a passo. O som criado é fundamentalmente relacionado com a arquitetura, fisicalidade e história de um lugar, tanto quanto com o movimento e criatividade do público. Sound Mapping foi apresentado no Sullivan’s Cove em Hobart pelo Tasmanian Museum and Art Gallery em 1998 e no festival Ars Electronica em Linz, Austria em Setembro do mesmo ano. O trabalho recebeu uma Menção Honrosa no Prix Ars Electronica de 1998. O trabalho foi remapeado para South Bank, Melbourne para o evento Experimenta em 2002 e para a Sydney Opera House em 2004.

Sound Mapping foi feito colaborativamente por Iain Mott, Marc Raszewski e Jim Sosnin. O projeto foi apoiado por: Australia Council, Arts Tasmania, Vere Brown, Fader Marine, Salamanca Arts Centre, Hobart City Council e Hobart Summer Festival.

Lido 905 vezes Última modificação em Quarta, 07 Outubro 2015 01:04

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Artigos Novos e Notícias