Domingo, 13 Setembro 2015 18:09

Um Rei à Escuta

Postado por 
Avalie este item
(5 votos)
Foto: Iain Mott Foto: Iain Mott

Uma voz significa isso: existe uma pessoa viva, garganta, tórax, sentimentos,
que pressiona no ar essa voz diferente de todas as outras vozes.
Uma voz põe em jogo a úvula, a saliva, a infância, a pátina da existência vivida,
as intenções da mente, o prazer de dar uma forma própria às ondas sonoras.
— Italo Calvino

O projeto Um Rei à Escuta propõe a realização de um teatro acústico para fones de ouvido. Foi produzido pelo Laboratório de Performance e Teatro do Vazio (LPTV) em parceria com o Laboratório Transdisciplinar de Cenografia (LTC), ambos grupos de pesquisa e extensão do Instituto de Artes (IDA), vinculados ao Decanato de Extensão (DEX) e ao Departamento de Artes Cênicas da Universidade de Brasília (UnB).

Um Rei à Escuta foi baseado no conto homônimo do escritor italiano Ítalo Calvino e foi produzido pelo Audiocena – nome dado a uma das linhas de pesquisa desenvolvidas no LPTV –, que trabalha a voz, o som e a escuta, com foco particular nas suas propriedades espaciais, e com manifestações práticas nas formas de instalação, performance e radioteatro. Desse modo, além das pesquisas de tecnologias de gravação e reprodução de som, as investigações acerca da produção vocal e a performance no contexto dos ambientes acústicos virtuais são fundamentais.

O caderno

O caderno foi confeccionado de modo a não simplesmente explicar os elementos da encenação proposta, mas de reproduzi-los tanto quanto possível. Sendo assim, o caderno é, ele mesmo, objeto de arte. Além de haver gravações de partes do conto de Ítalo Calvino, o jogo de espelho da proposta cenográfica é parcialmente sugerido de maneira a trabalhar a ideia de que quem experimenta o teatro acústico automaticamente assume a identidade do rei.

Outro viés do projeto são suas características interativas: o público é convidado a experimentar o caderno e é instruído sobre como fazê-lo. Há botões que devem ser acionados para que as gravações binaurais sejam ouvidas pelo fone de ouvido e para que o público grave no interfone seu próprio áudio, o qual será, imediatamente, enviado à página do Audiocena na internet.

Considerando que Um Rei à Escuta utiliza como imagem poética o conceito de Mise en abyme (narrativa em abismo), em que uma narrativa contém em si outras narrativas – haja vista o jogo de espelhos na proposta de cenário –, o projeto trabalha com a ideia do caderno (caixa com o aparelho de som) dentro do caderno (projeto propriamente dito) dentro do caderno (conto em miniatura de Ítalo Calvino).

Atores/vozes:

Déborah Soares
Felipe Fernandes
Rogério Luiz

Design

Eric Costa
Julia Gonzales

Direção, produção de áudio e sonoplastia:

Iain Mott

Descrição técnica

O áudio, no projeto Um Rei à Escuta, foi codificado binauralmente, ou seja, foi produzido para reproduzir a maneira com a qual ouvimos sons espacialmente, com nossos dois ouvidos. Localizamos sons em 3D por meio de vários fatores físicos, incluindo a presença de dois ouvidos e os seus posicionamentos na cabeça. A nossa habilidade de localizar sons no espaço compreende a capacidade de perceber as interações entre ondas sonoras e o corpo. Técnicas de gravação binaurais imitam esses fatores para criar um campo sonoro, aparentemente em 3D quando escutado com fones de ouvido.

No projeto, usamos duas técnicas binaurais. Uma puramente acústica e a outra sintética. No primeiro caso, sons foram capturados por dois microfones pequenos posicionados nos ouvidos da pessoa responsável pela captação de áudio. Essa técnica foi usada principalmente para capturar os sons ambientais na produção, mas, às vezes, para capturar improvisações dos atores. A segunda técnica foi usada para gravar as vozes dos atores falando o texto. Essas gravações foram capturadas em mono e os arquivos processados no computador para sintetizar seus posicionamentos no espaço e a acústica de uma sala. Vários softwares no sistema de operação Linux foram usados na preparação dos arquivos, incluindo: o Soundscape Renderer (SSR), Puredata, Ardour, Jconvolver e o Jack Audio Connection Kit. Além das gravações de vozes e sons ambientais, algumas composições eletroacústicas são incluídas e foram feitas com o programa de síntese Csound. Dentro dessas composições, os sons dos satélites "Sputnik 1" e "AO-07" são reproduzidos com a permissão de Roy Welch e Don Woodward respectivamente.

O produto em suas mãos contém vários aparelhos para tocar e gravar som, incluindo um computador Raspberry Pi com o sistema Satellite CCRMA, uma placa Arduino Uno e um microfone. A placa Arduino é ligada aos vários botões do caderno e quando pressionados ela envia mensagens para o Raspberry Pi. O Raspberry Pi usa um sabor de Linux chamado Satellite CCRMA, toca as gravações preparadas e grava a voz do leitor com o programa Puredata. Além disso, o computador é equipado com WiFi colocando automaticamente as gravações do público.

Referências bibliográficas

CALVINO, Italo. Um Rei à Escuta. In: Nilson Moulin (Trad.); Sob o Sol-Jaguar [Sotto il sole giaguaro, 1986]. p.57–89. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

Agradecimentos

Departamento de Artes Cênicas da UnB, Don Woodward, Francisco Eudasio de Lima, Glauco Maciel, Jim Sosnin, Matthias Geier (SSR), Roy Welch, Sonia Paiva e equipe.

Lido 1308 vezes Última modificação em Domingo, 13 Setembro 2015 18:33
Mais nesta categoria: « O Espelho Close (2001) »

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Artigos Novos e Notícias